Durante o período de isolamento social, causado pela pandemia da Covid-19, a busca por atividades que geram prazer e bem-estar sem sair de casa mostrou-se ainda mais necessária para a melhora da saúde mental da população. Além disso, o interesse e a necessidade de ir para a cozinha também aumentaram. Mas o que muitos não sabem é que preparar sua própria comida  é uma atividade diretamente relacionada com a alegria.

Para levar esse recado para a casa das famílias brasileiras, a Alegra lançou a campanha #AlegraQueFazBem. Para o analista de Marketing  da empresa, Amauri Castro, a intenção é incentivar essa prática de reunir a família – presencial  ou virtualmente – para preparar algo saboroso durante o isolamento social. “Nós queremos lembrar às pessoas a importância de pensar no bem-estar durante esse período e também de trazer alegria e bons momentos para dentro dos lares”, conta.

Na prática, a campanha reforça uma mensagem muito importante, já comprovada pela ciência: os sentimentos e a alimentação estão diretamente ligados. De acordo com a psicóloga e professora da Universidade Positivo, Janete Knapik, o prazer de preparar uma refeição, combinar e harmonizar sabores ou criar um novo prato faz com que as pessoas relacionem a alimentação com sensações de prazer e alegria. “Os hábitos alimentares estão relacionados com a satisfação da vida, com um bem-estar subjetivo. A ciência já mostra que a comida pode provocarum impacto direto e respostas classificadas em cinco distintas emoções relacionadas às qualidades visuais, olfativas e táteis dos alimentos”, explica.

O cuidado com momentos que promovem alegria e, consequentemente, geram relaxamento e lazer, se torna ainda mais essencial nesse período, já que o estresse está ligado à redução da imunidade. E, para auxiliar nesse processo, alguns alimentos relacionados ao aumento da resistência podem ajudar. São eles: alho, cebola, frutas cítricas, vegetais verde-escuros e carne suína, que é rica em zinco, ferro, vitamina C, B6, B12, fósforo, tiamina e aminoácidos, e atuam na manutenção do sistema imunológico.

Outros fatores que auxiliam na hora de pensar em formas de aumentar a alegria e os sentimentos bons dentro de casa é o processo de organização e de preparo da comida. “O prazer de comer também pode estar associado às características do ambiente físico, como a mesa bem arrumada, uma iluminação destacada, uma harmonização com um bom vinho. Durante a pandemia, as pessoas podem deixar a criatividade trabalhar e pensar em uma mesa bem posta com um prato bonito, que pode trazer mais leveza durante o isolamento social e também é uma excelente estratégia de entretenimento para as crianças”, explica Janete.

A campanha está sendo veiculada em redes sociais, como Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube, usando a hashtag #AlegraQueFazBem.