“Houve uma evolução da genética bovina na região, o que nos tornou referência para produção com qualidade”, conta Jan van der Vinne, diretor vice-presidente Pecuária Leite da Frísia.

Essa evolução se deu quando a cooperativa passou a importar touros puros de origem da região da Frísia, uma província localizada ao norte dos Países Baixos. A importação aconteceu no pós-Segunda Guerra Mundial.

Em 1947, com a chegada de novos imigrantes, houve uma renovação e melhoria do plantel de bovinos. Melhores rebanhos geraram mais leite de qualidade e evolução dos lucros da cooperativa. Com o tempo, a região dos Campos Gerais do Paraná se tornou a mais expressiva bacia leiteira do Brasil.

No início dos anos de 1950, a cooperativa já realizava sua primeira exposição de animais de genética, com incrementação de leilões. Em 1953, cooperados estiveram na Exposição Interestadual de Animais e Produtos Derivados, em Ponta Grossa, dentro da programação oficial alusiva ao centenário do Estado do Paraná.

O segmento de feiras se apresentou muito positivo para o desenvolvimento da produção da região, além das trocas de experiências, julgamentos e comercialização de animais. As “Expoleites”, exposições itinerantes das cooperativas, despontaram com premiações e leilões de gado, que reuniam produtores e cooperados da então cooperativa Batavo entre 1981 e 1994. Em seguida, surge a ExpoBatavo.

Após um hiato de três anos, a exposição de gado leiteiro voltou a ser promovida, com a denominação ExpoCarambeí até 2012. De 2013 até os tempos atuais, nasce a ExpoFrísia, uma alusão a nova denominação da cooperativa e também à origem do gado leiteiro puro na região.

Clube de Bezerras

Outro ganho que historicamente foi gerado com as exposições foi o Clube de Bezerras, atividade em que filhos e filhas de cooperados e colaboradores expõem animais em uma apresentação ao público.

Todos os anos a nova geração demostra os cuidados com manejo dos animais, o que incentiva a sucessão familiar e a paixão pela pecuária leiteira. As crianças acompanham o animal desde o nascimento, recebendo durante o período o apoio da equipe técnica da Frísia, com ações que vão desde a saúde e o bem-estar dos animais até como fazer a gestão da criação.

Mesmo com a edição deste ano não acontecendo fisicamente, devido à pandemia de Covid-19, os participantes foram premiados com troféus personalizados e R$ 180. Com o apoio da Trow Nutrition, de forma virtual, será realizado em breve um evento que servirá como agradecimento e sensibilização para o Clube de Bezerras 2021.

“Com todo o investimento da cooperativa e associados na pecuária leiteira, temos certeza que continuaremos evoluindo na produção dos animais. Estamos no caminho certo”, conclui Jan van der Vinne.