A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo reconheceu, no mês de dezembro, as boas práticas ambientais de 46 empresas com o Selo Clima Paraná 2020. O programa é uma iniciativa para incentivar os empreendimentos no Estado a medirem, divulgarem e reduzirem os níveis de emissão de gases do efeito estufa (CO2), potencializadores do aquecimento global e das mudanças climáticas.

A Frísia foi premiada pela 2ª vez consecutiva no programa, que está na 6ª edição e é uma parceria da secretaria estadual com a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep).

Para o secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, o programa ajuda a agregar valor de mercado e garantir negócios internacionais para as empresas do Estado. “O Governo dá subsídios para o empresariado porque é ele quem garante os empregos e gera renda para a população paranaense, ou seja, quanto mais prósperas as corporações, mais renda para o povo”, afirma.

O secretário destacou, ainda, que também é preciso prestar atenção aos sinais do meio ambiente. “Não há a possibilidade de ter desenvolvimento hoje sem a sustentabilidade. É necessário cuidar e recuperar o meio ambiente ao mesmo tempo em que o Estado se desenvolve”, completou.

CRITÉRIOS – O Selo Clima Paraná possui três categorias e diferentes critérios para classificar as empresas. A modalidade Original é concedida àquelas com um inventário simplificado de emissão de gases, como forma de reconhecer um primeiro passo no compromisso com a redução de CO2. O Selo Ouro abrange os empreendimentos com inventários completos e auditados por empresas terceiras.

As empresas que avançaram mais são reconhecidas com o Selo Ouro Plus, conferido às entidades que, além de possuírem os inventários auditados, comprovam a redução de gás carbônico de acordo com os valores e diretrizes definidos pelo Acordo de Paris. Neste ano, quatro organizações foram agraciadas com esta modalidade do programa.

ORGULHO – “O Selo Clima é algo que as organizações ostentam com muito orgulho, principalmente as empresas nossas, paranaenses, que trabalham com exportação”, afirma o diretor de Políticas Ambientais do Instituto Água e Terra (IAT), Rasca Rodrigues. Ele reitera o pioneirismo da iniciativa, que faz parte do Programa Estadual de Mudanças Climáticas.

Este ano, a cerimônia de premiação foi on-line, devido à pandemia do novo coronavírus. As empresas receberão os certificados pelos Correios.

REDUÇÃO DE CO2 – Desde a primeira edição do Selo Clima Paraná (2015), foram declaradas reduções nas emissões de carbono que totalizaram 84 mil toneladas de Dióxido de Carbono (CO2). Em 2020, a redução foi de cerca de 39 mil toneladas.

De acordo com dados do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, desenvolvido pelo Inmetro, um carro representativo da frota brasileira a gasolina/diesel emite, em média, 190 gramas de CO2 por quilômetro rodado. Esta redução corresponde às emissões de carbono de um carro dando 11 mil voltas em torno da terra pela linha do equador.

COMPROMISSO – O Selo Clima Paraná integra os programas da secretaria estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo comprometidos com ações que minimizam os efeitos da mudança climática global, um dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) descritos pela Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas (ONU).

A Agenda é um documento firmado a nível internacional entre diversas nações como um acordo para melhorar a vida no planeta. O compromisso é um dos pilares norteadores do Governo do Estado.

Fonte: Agência Estadual de Notícias