Informações com a qualidade Frísia

Da porteira para fora: Há 97 anos, Frísia promove desenvolvimento social e econômico no Paraná

Centro-Administrativo-4

Perto de completar 100 anos, a relação da Frísia, cooperativa de produção mais antiga do estado com a geração de emprego e renda nas cidades onde atua é cada vez maior

A história da cooperativa Frísia começa em 1º de agosto de 1925, quando sete produtores fundam a Sociedade Cooperativa Hollandeza de Laticínios. 97 anos mais tarde, o trabalho dos pioneiros e o desenvolvimento cooperativo contribuíram para transformar a região dos Campos Gerais na mais expressiva bacia leiteira do país e um dos celeiros do cooperativismo agropecuário. Rumo aos 100 anos de história, a Frísia já contabiliza mais de mil produtores associados e resultados financeiros expressivos, mesmo durantes períodos de crise e instabilidade econômica. E ao longo dessa história, não foram somente os produtores rurais associados os beneficiados pelo cooperativismo. Da porteira para fora, a relação da cooperativa de produção mais antiga do estado com a geração de emprego e renda nas cidades onde atua é cada vez maior.

“Vejo que as cooperativas têm um papel muito importante aonde elas atuam. Primeiramente, porque a cooperativa é uma sociedade de pessoas para pessoas. E o fato de você primeiramente valorizar as pessoas, faz com você também invista nisso, no conhecimento, na profissionalização. E esse é o primeiro fato que faz com que a gente consiga ter um impacto muito forte no ambiente aonde a gente está inserido, fazendo com que a economia desses municípios gire de uma forma diferente, não só gerando emprego, mas também renda. Porque toda e qualquer receita ou resultado que a cooperativa obtenha, ele retorna para o cooperado, que continua a investir e reinvestir na sua atividade, beneficiando automaticamente toda a comunidade”, avalia o presidente da Frísia, Renato Greidanus.

O Anuário Coop 2022 – Dados do Cooperativismo Brasileiro, elaborado pelo Sistema Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), traz atualizado os indicadores financeiros do cooperativismo que reforçam a relevância desse modelo de negócio no segmento agropecuário para o país: em 2021, as cooperativas agropecuárias somaram R$ 230 bilhões em ativos. E os resultados alcançados pelas cooperativas agropecuárias também voltam para a sociedade na forma de mais desenvolvimento e qualidade de vida, tendo somado o recolhimento de mais de R$ 12,8 bilhões em impostos, destinados aos cofres públicos, valor 28% maior que o obtido em 2020.

Cooperativismo e geração de riquezas

Com presença em mais de 12 municípios e localidades na região dos Campos Gerais, no Paraná, e ainda expansão para o estado do Tocantins (TO), a cooperativa Frísia vem há 97 anos contribuindo com o desenvolvimento socioeconômico através do recolhimento de impostos e geração de riquezas. Em Carambeí, cidade sede da cooperativa, a história de desenvolvimento da Frísia e do município se misturam. Fundada como Batavo, o cooperativismo cresceu e colaborou com o progresso de Carambeí desde o início de suas atividades, atuando em negócios hoje já extintos, como supermercado Batavo e comercialização de materiais para manutenção das estradas. Atualmente, além da sede Matriz da cooperativa, Carambeí ainda reúne uma das maiores concentrações de pecuaristas de leite cooperados da Frísia, além de posto de combustível, fábrica de Rações Batavo, Loja Agropecuária, unidade de beneficiamento de sementes, unidade de armazéns e secadores, entre outras.

Sede matriz da Frísia em Carambeí

“A cooperativa Frísia está atrelada ao desenvolvimento do município desde sua fundação. Foi pelas mãos do cooperativismo que a agropecuária cresceu e ao longo desses quase 100 anos de vida agregou valor as lavouras e ao gado leiteiro com aportes técnicos, apoio e parcerias, transformando a área de produção agropecuária com elevados índices de produtividade. Para nós carambeienses, é uma grande honra comemorarmos os 97 anos da cooperativa Frísia, empresa que ao longo dessa história transformou o trabalho no campo, impulsionou o crescimento do município e atualmente coloca Carambeí como a segunda cidade com maior produção de leite do Brasil”, destaca a prefeita, Elisângela Pedroso.

De acordo com dados da Secretaria Municipal da Fazenda de Carambeí, a geração de riquezas pela Frísia nos últimos anos esteve entre os principais formadores do Produto Interno Bruto (PIB) do município. No último ano, o Valor Adicionado (VA) gerado pela Frísia em Carambeí sozinho chegou a representar quase 6% do Valor Adicionado total do município. Além disso, registrou incremento de quase 50% em comparação com o ano anterior, chegando a ocupar a 2ª posição na formação do PIB de Carambeí em 2021.

Em Tibagi, onde a Frísia atua há cerca de 60 anos, está localizada uma das maiores concentrações de produtores agrícolas cooperados. Além da produção agrícola, a Frísia ainda opera na cidade por meio de uma unidade administrativa, posto de combustível, unidade de beneficiamento de sementes e três unidades de armazéns e secadores. Assim como em Carambeí, o desenvolvimento de Tibagi está diretamente relacionado ao crescimento da cooperativa na cidade, onde o Valor Adicionado da empresa chegou a ocupar a 1ª posição na formação do PIB do município nos anos de 2017 e 2019, de acordo com levantamento da Secretaria Municipal de Finanças de Tibagi. Em 2021, o VA da Frísia representou mais de 15% da formação do VA do município, com um incremento acima de 80% em comparação com o Valor Adicionado gerado pela cooperativa em 2020.

Unidade de Beneficiamento de Sementes em Tibagi

“A cooperativa Frísia é de crucial importância para o desenvolvimento de Tibagi, visto o que ela representa em toda sua receita, arrecadação, produção e produtividade. Se somos o maior produtor de trigo do Brasil, isso se deve em grande parte a atuação da cooperativa em nosso município há cerca de 60 anos, sempre com uma produção de qualidade e trazendo o que há de mais novo em tecnologia. Com essa participação, sendo responsável por praticamente 40% de toda a produção agrícola de Tibagi, a Frísia é hoje uma das maiores arrecadadoras de ICMS em Tibagi, garantindo uma participação muito importante na formação da nossa receita, vindo a somar em nossa folha e nos investimentos do dia-a-dia. É uma grandeza que medimos não apenas pelas cooperados, mas também pelo desenvolvimento de Tibagi”, salienta o prefeito, Artur Ricardo Nolte.

E não é apenas nos municípios menores do interior do estado que a participação da cooperativa Frísia no desenvolvimento econômico tem impacto. Em Ponta Grossa, que possui o maior parque industrial do interior do Paraná, a cooperativa Frísia ficou entre a 5ª e a 7ª posição na formação do PIB nos últimos anos, conforme levantamento da Secretaria Municipal da Fazenda de Ponta Grossa. Mesmo num município com grande parque industrial, constituído por mais de 60 empresas, o Valor Adicionado gerado pela Frísia ficou sempre as 10 principais formadoras do VA total, de 2016 para cá.

Moinho de Trigo Herança Holandesa, em Ponta Grossa

“A participação da Frísia é fundamental para Ponta Grossa, que se configura como um município com potencial industrial grande, demonstrando que a empresa é importante tanto na formação de todo o PIB municipal, bem como na melhora da situação de Ponta Grossa no ranking da participação do ICMS, junto ao governo do estado. Queremos que a Frísia cresça cada vez mais, pois junto com seu desenvolvimento, Ponta Grossa se desenvolverá também. Desejamos vida longa para a cooperativa Frísia, seus colaboradores e seus cooperados”, declara a prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt.

Os dados de participação da Frísia na economia destes três municípios confirmam a atuação do cooperativismo na geração de mais desenvolvimento para a sociedade. Dessa forma, o cooperativismo atua em diversas frentes: no apoio ao produtor rural, na segurança alimentar – com os padrões de qualidade na produção agropecuária -, e na geração de valor com o incremento de receitas municipais através dos tributos, garantindo recurso para os investimentos necessários em saúde, educação e infraestrutura e trazendo avanço para toda a sociedade.

“Cooperar faz bem. O Paraná tem uma tradição muito longa, temos cooperativas com quase 100 anos no estado. E somos por excelência o local onde as cooperativas deram certo, têm um papel relevante e, no conjunto, já participam com mais de 60% da produção agrícola, e já conseguem processar quase metade da produção paranaense. Cerca dos três quartos do que produzimos hoje no Brasil e no Paraná tem a ver com conhecimento, inovação, com ciência, jeitos diferentes de produzir que tornam o modelo mais sustentável. Nesse contexto, o cooperativismo tem um papel muito relevante em um estado como o nosso, desde as tradicionais grandes cooperativas competentes, que nos tornam grandes competidores no mundo, até as pequenas organizações locais que podem trilhar o mesmo caminho e oportunizar renda, emprego, economia funcionando de forma sustentável, com aproveitamento racional do nosso ambiente”, analisa o secretário da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado, Norberto Ortigara

Trabalho no cooperativismo

E a promoção do desenvolvimento social e econômico na sociedade por meio do cooperativismo não passa apenas pela geração de riquezas e tributos. O Anuário Coop 2022 – Dados do Cooperativismo Brasileiro revela também que em 2021, as 58 cooperativas do segmento agropecuário no Paraná empregaram mais de 103 mil trabalhadores. No fechamento do 1º semestre de 2022, a cooperativa Frísia chegou à marca de 1.177, sendo que o mais antigo deles, por tempo de admissão, vai completar 43 anos de contratação em setembro deste ano.

Neste cenário, o cooperativismo faz parte não apenas da história dos municípios, mas também da história de muitas famílias. É o caso da família Vriesman, que está entre as pioneiras de Carambeí e tem as irmãs Mattie e Jozina Jacoba como colaboradoras há mais de 30 anos. Elas fazem parte da história dos 97 anos da cooperativa e acompanharam a Frísia mudar de nome, mudar os serviços, mudar a estrutura, mudar os sistemas. Mattie começou há 38 anos, no supermercado Batavo. Naquela época, a cooperativa era a principal fonte de trabalho na cidade. Além disso, tendo o pai como cooperado, pareceu natural a Mattie iniciar sua vida profissional também em meio ao cooperativismo. Foi seu primeiro e, até hoje, único emprego.

As irmãs Mattie e Jozina Vriesman

“Nunca me imaginei trabalhando num lugar diferente. Eu criei raízes na cooperativa e é aqui que quero encerrar minha vida profissional, quando esse momento chegar. Eu vi a cooperativa crescer e participei de muitas transformações e melhorias. Quando entrei, era máquina de escrever ainda, hoje vivemos um momento completamente diferente e fomos nos adaptando, crescendo junto com a Frísia. É um orgulho muito grande fazer parte dessa história. Além de formar a profissional que eu me tornei, com muita confiança dos gestores, também sou grata a cooperativa pelas conquistas que pude alcançar na minha vida pessoal. Como chefe de família, pude construí minha casa e formei meu filho, que hoje também trabalha na Frísia”, conta Mattie.

Inspirada pela irmã mais velha, o desejo de Jozina em também integrar o corpo de colaboradores da cooperativa surgiu de forma natural. Depois de passar anos na balança do jardim de casa esperando a irmã mais velha chegar do trabalho no mercado Batavo, Jozina também iniciou em um serviço já extinto da cooperativa, na área de manutenção e transportes. Mas há 22 anos, ambas trabalham na área de peças e produtos, na Loja Agropecuária de Carambeí.

“A cooperativa também foi meu primeiro emprego e eu quero muito estar aqui como colaboradora para comemorar os 100 anos da Frísia. Eu tenho muito orgulho de contar para todo mundo que eu trabalho na Frísia há 30 anos, que ajudei nessa história e que conquistei muita coisa através do meu trabalho aqui. Sou muita grata por fazer parte e a cooperativa botar fé e confiança no nosso trabalho, no nosso profissionalismo, apostar no nosso potencial”, relata Jozina.

A cooperativa estava também no início da história de Nelson Adriano da Rocha. Quando criança, Nelson costumava sempre repetir brincando que ia trabalhar na Batavo. Isso porque acompanhou a rotina do pai, colaborador, por anos em Tibagi, abastecendo no posto da cooperativa e convivendo com outros trabalhadores nas unidades de Armazéns e Secadores. Aos 18 anos, foi neste mesmo local que buscou a oportunidade do primeiro emprego, começando com auxiliar, fazendo de tudo um pouco. De lá para cá, sua história é cheia de desafios e superação, e depois de 31 anos, cresceu e evoluiu até o cargo de Coordenador de Insumos da Frísia. Nessa trajetória, Nelson passou por diversas unidades e funções, até chegar a transição de operacional para gestão administrativa.

“Eu comecei a trabalhar cedo, sem nenhuma preparação ou qualificação. Foi a cooperativa que me oportunizou ser o profissional e a pessoa que sou hoje. A Frísia me deu muita coisa, contribuiu com minha formação pessoal, apoio para estudar e me qualificar, para me estruturar em Carambeí e, principalmente, reconhecimento pelo meu esforço. Isso não tem preço. Eu tenho uma gratidão muito grande por isso e busco sempre ser um profissional melhor a cada dia, porque é isso que a Frísia merece. Eu me identifico com os valores, a missão e a visão da cooperativa. Não me vejo trabalhando em nenhum outro lugar”, revela Nelson.

Nelson Adriano da Rocha e o filho Jhamys Kelwen

O envolvimento da Frísia na história da família de Nelson vai além, com a entrada do filho Jhamys Kelwen da Rocha na cooperativa há cerca de oito anos. “Toda a família tem um olhar especial para a Frísia, é muito mais do que apenas uma empresa”, pontua.

E com quase 100 anos, o cooperativismo da Frísia continua sendo a base para muitas novas histórias, como do casal de colaboradores Anthony de Geus e Alesandra Sanchez Penteado. Com cerca de 20 anos e oito anos de contratação, respectivamente, os dois acreditam que foi por meio do suporte que receberam da cooperativa nos últimos anos que tiveram a segurança e estabilidade necessária para conquistar seus objetivos, como casa e carro próprio, e também formar a família, hoje com dois filhos.

“Eu vejo que a Frísia é como uma mãe para gente. Estamos aqui há bastante tempo e foi o suporte que a gente precisava para alcançar nossas metas. Teve também nosso esforço pessoal claro, mas a cooperativa sempre esteve aberta e deu o apoio necessário. Foi nosso primeiro emprego e é aqui que pretendemos encerrar também nossa carreira”, detalham eles.

Casal Alesandra Sanchez Penteado e Anthony de Geus

Essas são apenas algumas histórias que mostram o impacto do cooperativismo da porteira para fora. De 2016 para cá, quando a cooperativa passou a se chamar Frísia e ampliar os negócios e unidades, houve um crescimento de quase 20% no número de colaboradores, passando de 983 para os atuais 1.177, somando ainda mais de 160 mil horas de treinamentos para capacitar esse corpo de colaboradores. O salário médio mensal do colaborador da Frísia é de R$ 3.597, o que representa 2,96 salários mínimos. Esse índice fica acima do salário médio mensal em todas as cidades onde a cooperativa atua.

“Esse é o impacto do nosso modelo de negócio. Os benefícios do cooperativismo vão além das vantagens ao produtor rural cooperado. Com quase 100 anos de história, a Frísia teve e tem um importante papel no desenvolvimento de todo o estado, com a geração de emprego e renda. Renda circulando, movimentando a economia, e emprego não apenas entre nossos colaboradores, mas todos os empregos que são gerados indiretamente por meio da atividade cooperativa, como os serviços auxiliares de técnicos, assistência etc., e os demais funcionários contratados nas propriedades rurais. Com as atividades nos segmentos agrícola, pecuária de leite e suinocultura, nossa estimativa é que sejam cerca de três mil empregos gerados ligados de forma indireta ao cooperativismo, com a contratação nas propriedades rurais. Nesse ano que chegamos ao marco de 97 anos da Frísia, mais do que nunca, reforçamos que este é o cooperativismo que faz acontecer!”, celebra Greidanus.

Leia mais:

Cooperativa Frísia completa 97 anos de história com 22% de alta no faturamento

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Categorias

LOJAS FRÍSIA

Confira as ofertas das Lojas Agropecuárias Frísia! Faça o download do tabloide e aproveite os descontos especiais.

PRÓXIMO EVENTO FRÍSIA

DESTAQUES

©2021. Todos os direitos reservados

INFORMES 2020

Frísia em Foco #51 | O último de 2020
Versão Desktop
Versão Mobile
_____________________________

Frísia em Foco #50 | Convenção e Noite Festiva 2020
Versão Desktop
Versão Mobile
_____________________________

Frísia em Foco #49 | Unium é o 3º maior grupo produtor de leite do BR
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #48 | 42ª SIPAT
Versão Desktop
Versão Mobile
_____________________________

Frísia em Foco #47 | Frísia entre as maiores do Sul do Brasil
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #46 | Certificação RTRS
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #45 | Programa Fundo Azul
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #44 | Ampliação Alegra
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #43 | Alta do trigo durante a pandemia
Versão Desktop

Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #42 | Live do Dia das Crianças
Versão Desktop

Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #41 | Eficiência na gestão e operação com Programa Lean
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #40 | Prêmio “Destaques do Ano”
Versão Desktop

Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #39 | Alerta: pacote de sementes não solicitadas
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #38 | Minha história com a Frísia
Versão Desktop

Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #37 | Clube das Bezerras virtual
Versão Desktop

Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #36 | Frísia entre as maiores empresas de Ponta Grossa
Versão Desktop

Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #35 | Novas fronteiras
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #34 | Cooperjovem Online
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #33 | 95 anos de cooperação
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #32 | Evolução genética
Versão Desktop

Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #31 | 95 anos de história
Versão Desktop

Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #30 | Connection avança com 12 startups selecionadas
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #29 | Intercooperação
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #28 | Frísia recebe Moção de Aplausos
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #27 | Amigos do Bem
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #26 | Digital Agro Connection decola
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #25 | Pecuária Leite apresenta resultados positivos e nova ferramenta
Versão Desktop
Versão Mobile

Frísia em Foco #24 | Doações continuam crescendo durante a pandemia
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #23 | Frísia na Agrotins 2020
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco # 22 | Nova plataforma Digital Agro
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #21 | #AlegraQueFazBem
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #20 | Unium entre as maiores do Brasil no leite
Versão Desktop

Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #19 | Assembleia Geral Extraordinária
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #18 | Uso obrigatório de máscara no Paraná
Versão Desktop

Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #17 | Solidariedade
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #16 | Voluntariado
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco # 15 | CooperAção
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #14 | Somar para multiplicar e dividir
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #13 | Muito obrigado!
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #12 | Medidas Internas Covid-19
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #11 | Grandes eventos da última semana
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #10 | Novo Site no Ar!
Versão Desktop
Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #9 | Show Tecnológico de Verão
Versão Desktop

Versão Mobile

_____________________________

Frísia em Foco #8 | Frísia inaugura centro demonstrativo experimental
Versão Desktop

_____________________________

Frísia em Foco #7 | Tocantins em Foco
Versão Desktop

_____________________________

Frísia em Foco #6 | 1º Show Tecnológico Cerrado
Versão Desktop

_____________________________

Frísia em Foco #5 | Dia de Campo Frísia
Versão Desktop

_____________________________

Frísia em Foco #4 | Sementes Batavo em Foco
Versão Desktop

_____________________________

Frísia em Foco #3 | Dia de Campo Frísia
Versão Desktop

_____________________________

Frísia em Foco #2 | Frísia na Forbes Brasil
Versão Desktop

_____________________________

Frísia em Foco #1 | Uma mensagem para 2020
Versão Desktop

_____________________________