Há 23 anos, a Fundação ABC – instituição de pesquisa agropecuária que tem como mantenedoras as cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal – realiza o Show Tecnológico, evento que apresenta novidades, tira dúvidas e prepara os produtores rurais para a próxima safra; no caso, a de verão. Neste ano, a atividade foi realizada nos dias 19 e 20 de fevereiro, no Campo Demonstrativo e Experimental da instituição, em Ponta Grossa (PR).

Segundo o coordenador do evento, Silvio Bona, aproximadamente quatro mil visitantes passaram pelo local nos dois dias evento; juntos, eles representam cerca de seiscentos mil hectares. “Recebemos gente do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e até grupos da Espanha e Paraguai, interessados não só no evento, mas no modo como a Fundação ABC trabalha com os agricultores”, afirmou Bona, em entrevista ao DC.

Referência em divulgação de pesquisa e apresentação de novidades aos produtores do Sul do país e de São Paulo, o Show Tecnológico contou com uma programação voltada tanto à agricultura, quanto à pecuária de leite, além de abordar temas gerais como a gestão financeira na fazenda e o sigmaABC, plataforma que integra as informações dos agricultores (fazendas, talhões, máquinas e implementos, custos de produção), das cooperativas e de seus técnicos.

O gerente técnico de Pesquisa da Fundação ABC, Luís Henrique Penckowski, comemora o crescimento que o Show Tecnológico de Verão conquistou, com mais expositores e empresas parceiras. “É um evento para o produtor, o agrônomo, o estudante buscarem informações técnicas”, conta.

Técnica

Para o coordenador Silvio Bona, o diferencial do Show Tecnológico são as palestras técnicas oferecidas gratuitamente. “Em outros eventos há mais demonstrações; aqui, palestras técnicas. Temos toda a nossa equipe de pesquisa apresentando resultados de trabalhos realizados pela instituição, e é a única oportunidade em que a Fundação ABC abre suas portas – por ser uma instituição provada, geralmente os eventos são fechados”, disse ele ao DC.

A programação contou com palestras sobre agrometeorologia, abordando fungicidas e variabilidade das chuvas, entomologia, falando sobre manejo de lagartas, fitotecnia e economia rural, discutindo sistemas agrícolas intensificados, fitopatologia, com a adoção das estratégias de época de semeadura e uso racional de fungicidas nas culturas de soja e milho, mecanização agrícola e agricultura de precisão, com a compactação do solo, e nutrição de plantas (fontes e estratégias de uso do boro na cultura da soja).

Outro tema citado foi relacionado a um assunto que está incomodando os produtores, sendo a Fundação ABC a primeira instituição a identificá-la no Paraná: a erva daninha Amaranthus hybridus, resistente a defensivos e que compete nas lavouras com a soja. A identificação do sistema de cultivo, ou seja, quais os desafios em inserir mais uma cultura na safra, os custos e os benefícios, também esteve em alta.

Expositores

O evento contou com 56 expositores, que apresentaram novos produtos e serviços voltados à otimização da safra e pecuária. A Frísia, por exemplo, esteve no evento com um estande da Sementes Batavo, uma das mais tradicionais do mercado e que ajudou a disseminar a cultura do plantio direto no país. Segundo o Gerente de Negócios Agrícola da cooperativa, Marcelo Cortes Cavazotti, foram mostrados os projetos de beneficiamento de sementes, além do portfólio, como multiplicadora de sementes de grandes players. “Há muita tecnologia embarcada na semente atualmente, com muita qualidade embutida”, destaca Cavazotti.

Show de inverno

O 4ª Show Tecnológico de Inverno da Fundação ABC será realizado no final de setembro em Ponta Grossa e, segundo o coordenador do Show de Verão, terá um grande diferencial. “As três primeiras edições foram voltadas apenas para os associados das três cooperativas mantenedoras da Fundação, mas nesse ano iremos abrir para o público em geral”, adiantou Silvio Bona.

Fonte: Diário dos Campos