O Parque Histórico de Carambeí, maior museu histórico a céu aberto do Brasil, lançou o podscat com o tema O futuro dos museus: recuperar e reimaginar. A conversa foi embasada no tema da 19ª Semana Nacional de Museus, evento organizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), e integra as ações do Parque Histórico no evento museal. Para ouvir o bate-papo entre os profissionais de museus e conhecer o trabalhos realizado pelas instituições, clique no link https://bit.ly/3oBWwER .

Devido à pandemia, o Parque Histórico intensificou as ações virtuais e o evento de museus incentiva a programação cultural on-line, uma oportunidade para reunir instituições culturais da região para uma conversa sobre as adversidades encontrada neste período. “Para essa edição da Semana Nacional de Museus buscamos dar atenção para atividades remotas, desse modo, um podcast se mostrou muito pertinente. Com essa atividade tivemos como objetivo discutir experiências e a realidade do setor museal, além de estreitar laços com essas instituições da região dos Campos Gerais, como a Casa Memória Paraná de Ponta Grossa e o Museu de Tropeiro de Castro”, relata Felipe Pedroso, que é historiador e coordenador cultural do Parque Histórico.

Amélia Flugel, coordenadora do Museu do Tropeiro, relatou como foi o trabalho no museu neste período pandêmico e as ações no meio virtual que está adotando. “Desde de março de 2020, o Museu do Tropeiro permaneceu fechado para visitação e depois de algumas semanas de trabalho remoto os servidores voltaram as atividades internas focando nas práticas de conservação dos espaços e do acervo. A partir do segundo semestre de 2020, iniciou-se o projeto de produção de conteúdo digital para veiculação nas redes sociais. Em conjunto com outros espaços culturais e turísticos da Diretoria Municipal de Indústria, Comércio, Turismo e Cultura foram elaborados vídeos institucionais, tours virtuais e guia virtual, disponibilizados ao público na página Veja Castro pelas plataformas Facebook, Instagram e Youtube. A partir de maio de 2021, o Museu do Tropeiro e demais equipamentos culturais retomaram suas atividades de atendimento presencial ao público, respeitando os protocolos de segurança e prevenção à Covid-19”.

Para o coordenador cultural do Parque Histórico o diálogo foi importante para perceber que mesmo com realidades distintas as instituições buscaram as plataformas digitais com um mesmo objetivo, para manter e estreitar laços com o público. “Foi muito interessante compartilhar experiências com os profissionais de museus da região, pudemos perceber que mesmo com realidades tão díspares, ambos estamos com objetivos muito semelhantes, principalmente no que diz respeito à virtualização das nossas atividades e um contato mais próximo com o público de forma remota”.

Fonte: Assessoria de Imprensa APHC